Música | Escrito na Madrugada

/ Música

29ago 2015

É o fim?

Postado por às em Pessoal, Playlist, Textos

24fbba6f8d03c0491bf524845ab955af

I want you to love me, I need you to need me. 

E eu estava muito enganada quando achei que ouvir doesse mais do que falar.

Minha intenção nunca foi te magoar, e eu o fiz. Na verdade juramos – não oficialmente – fazermos um ao outro, feliz. Não precisamos nem ter dito isso em voz alta, mas nossos olhos sorridentes já falavam pela gente. E eu quebrei essa promessa da forma mais confusa possível, sem saber ao certo se a quebrei realmente. Quem sabe isso seja um tônico fortalecedor?

Talvez eu realmente devesse lavar minha boca com sabão, e essa foi a sensação que eu tive menos de 5 minutos depois que as palavras saíram da minha boca. Não porque menti. Sabes que eu não minto.  Mas porque elas me rasgaram de fora para dentro. Ouvir de mim mesma algo que eu sei que doeu muito ter ouvido me deixou completamente assustada. Se tornou um péssimo filme de terror ao ver sua face em dor.

Tenho medo de falar sem sarar e acabar tendo que pedir pra você voltar. Sou completamente agradecida por você não ter desistido de mim, como eu havia pedido. Tenho certeza que você sabe o bem que fez, mesmo com medo de ser definitivo, mesmo cortado em pedacinhos por dentro. Só você me conhece assim, para saber melhor que eu tudo o que tem passado aqui dentro.

Como eu mesma disse, não sei o que está acontecendo mas com certeza não me vejo ao lado de ninguém. You’re the one that I want.  Na verdade estou cada vez mais querendo retornar ao casulo – coisa que eu nunca pensei em fazer antes. Estou me desligando de emoções e você foi a primeira a abalar, a minha mais forte. Minha força rainha, força X.

Por favor, fique. Funny you’re the broken one but I’m the only one who needed saving. Não desiste de mim. A Camila prometeu não desistir de mim, e ela vai procurar por mim, mesmo que nem eu mesma saiba onde estou, o que quero e quem sou. Mas ela quer voltar a me ver rir, fazer piada e gostar das suas piadas também. Estou pequena e encolhida em algum canto úmido e escuro. I’m only human.  E eu prometo voltar, porque realmente quero me reencontrar. E eu preciso muito de você agora, essa que é a verdade, não é? Que burra tenho sido, tentando te afastar. Te querendo aqui do lado, mas lá em outro Estado também. Eu… Me perdi.

Stand by me, me segure em seus braços e me ajude na recuperação de mim mesma. Prometo tentar ao máximo fazer essa jornada do herói, a mais fácil. Pois quero e preciso me reencontrar.

Que essa etapa passe logo pra gente poder aumentar o level, passar de nível.

Desculpe o transtorno, 

abraços,

CT.

 

 

Ps: Se um dia tiver algum assunto legal, algum concelho para pedir e quer que eu responda aqui no blog (pode ser em anônimo!), mande um e-mail para: contato@escritonamadrugada.com; Com o assunto #AjudaCamy. Ou qualquer outra coisa que não pareça vírus kkk  Beijos!
15ago 2015

Melanie Martinez

Postado por às em Música, Playlist

Photo: Jeremy Witteveen | wittefini.com

“É a minha festa e eu vou chorar se eu quiser / Chorar se eu quiser, chorar, chorar, chorar, chorar, chorar / Eu vou chorar até as velas queimarem todo esse lugar / Vou chorar até a minha festa de lástimas ficar em chamas”

Quê?

Meu vício por essa menina sempre retorna. Overdose iminente! Mais nova, mais tatuada e mais estilosa que eu, Melanie Maritinez nasceu dia 28 de abril em 1995. É cantora e compositora, e participou do The Voice. Começou com a viciante versão de Toxic e três juízes apertaram o botam (Adam Levine, CeeLo Green e Blake Shelton) mas Melanie escolheu Levine como seu treinador. Infelizmente não ganhou o programa (Cassadee ganhou <3 Já amava ela desde o Hey Monday! Quem sabe um dia ela apareça aqui no blog também?! 😀 ), ficou em 6º lugar na competição. Mas seu sucesso não parou aí, com certeza não!

Carousel

Melanie Martinez Carousel

Em 2014, Melanie lançou o EP Dollhouse, que nele continha a música Carousel, que foi usada para uma preview da 4ª temporada da série de terror American Horror Story, e foi a partir daí conheci melhor a cantora. Me apaixonei pela música e pelo clipe de Carousel. A qual merece um espaço e comentários maiores sobre. A música é perfeita – tanto a melodia quanto a letra:

“Esse cavalo é muito lento / Estamos sempre tão perto / Quase, quase / Somos um show de horrores”

Já sentiu como se pudesse dizer: “Se um dia eu dirigisse um clipe, seria assim.” A cenografia, a fotografia, roteiro, tudo. Inclusive a música! Teria me sentido muito a vontade no meio daquilo ali. Hello! Me põe no clipe, prfvr. HAHA

A Melanie é muito criativa e em tudo que ela faz, transmite seus sentimentos. Como por exemplo seu estilo de roupa, com acessórios às vezes exagerados, suas músicas – que conseguem ser melodramáticas e bonitinhas ao mesmo tempo e até o surrealismo utilizado em alguns vídeos. Elementos de uma menina que de pequena só tem a aparência. Que se apaixona, que chora, que percebe coisas ao seu redor, que sente.

A voz + Shows no Brasil

Desde o The Voice, Melanie Martinez conquistou todo mundo com sua voz suave como de um anjo e suas canções melodramáticas, com certeza, se não não estaria vendendo muito por aí e, inclusive, vindo para o Brasil. Aliás, vi que fará shows em São Paulo e Rio de Janeiro ( 🙁 ) e que o ingresso, a princípio está por R$150,00. 🙁 Vi também que o meet&greet da cantora (a oportunidade de falar com ela, pegar autógrafo e etc) estava +- R$300,00. Já que ta na merda, né? Porquê não ir pro meet&greet também? HAHA Pena que eu não tenho grana para viajar para SP ou RJ (que pelo visto o Brasil só acontece por lá mesmo) + o show dela + meet&greet. É… Pois é. 🙁 🙁 🙁 ):

Melanie Martinez

O estilo

Seu estilo meio doll, é fruto do seu estilo menina-mulher e de suas músicas e letras com o mesmo significado.  Suas letras falam desde problemas em casa, paixonites, inseguranças, etc. Em Dollhouse podemos ver por completo seu estilo: as roupas de “boneca” (que Melanie faz questão de usar em shows, inclusive), a letra da música remetendo os problemas de uma família que quer parecer perfeita (como bonecos), porém possui milhões de defeitos. A “brincadeira” de ser uma dollhouse, que faz com que nós reflitamos sobre se importar com a aparência, sermos influenciáveis, etc. Observe bem os vídeos e músicas da cantora e você se enxergará ali ou identificará alguém. Melanie consegue, com seu estilo e composições falar sobre a infância, problemas familiares e questões pessoais. Ela retrata a criança que existe dentro da gente – que enxerga as coisas de uma maneira diferente e muitas vezes, age loucamente também.

“Lugares, lugares / Tomem seus lugares / Ponham seus vestidos e façam cara de boneca / Todos pensam que nós somos perfeitos / Por favor, não deixe que olhem através das cortinas / Foto, foto, sorria para a foto / Fique ao lado de seu irmão, seja uma boa irmã / Todos pensam que nós somos perfeitos / Por favor, não deixe que olhem através das cortinas”

Além do doll style que já comentei, Melanie ARRASA com o cabelo colorido, vai dizer?! 😛 Sou suspeita para falar de cabelo com duas cores, mas o dela é lindo! Podemos ver, através das tatuagens dela, que não é apenas um fashion style, mas sim um estilo de vida que ela leva pra ela. Todas as tattoos dela tem essa mesma temática. Acho que super combina com ela e suas roupas de gola Peter Pan – Ironicamente, Melanie é como se fosse a versão feminina de Peter Pan: Não quer envelhecer. Vocês fariam tattoos como a dela? 😀 Fiquei sabendo que ela vai lançar um batom com a Lime Crime, o Cry Baby (saiba no próximo tópico). Lindíssimo esse batom ein? Pena que não dá pra usar todo$ o$ dia$. Na montagem abaixo, Melanie em um estilo “normal”, mas ainda SUPER fofo né?!

Estilo de Melanie Martinez

Melanie Martinez Melanie Martinez

Cry Baby

O primeiro álbum oficial da cantora, que foi lançado ontem (14/08) e a linda da Melanie disponibilizou ele inteirinho no Youtube dela! Que artista, né? Cry Baby, como o álbum é chamado, tem como seu tema principal essa “infantilização” (que eu acho maravilhosa). Como nos nomes das faixas Teddy Bear (Ursinho Teddy), Sippy Cup (Copo com Canudinho), Cry Baby (Mesmo nome que o álbum e uma das minhas músicas preferidas até agora, significa Bebê chorão), etc. Inclusive o encarte do CD é em forma de livrinho de contos. De forma paralela, suas músicas tratam de assuntos “muito adultos” (haha) na maioria das vezes. Todas as músicas conseguiram me conquistar! Mas as quais já estou viciada é: Pity Party (Música do começo deste post), Cry Baby, Sippy Cup, Soap, e todas. HAHAHA

A música Cry Baby parece que é a que mais me define na vida (in)felizmente:

“Você parece substituir seu cérebro pelo coração / Você leva as coisas tão a sério e então você desmorona / Você tenta explicar, mas antes que possa começar / Essas lágrimas de bebê chorão saem do escuro / Alguém gira a manivela pra faceta em seus olhos / E elas caem onde todos podem ver / Seu coração é muito grande pro seu corpo, é onde seus sentimentos ficam / E elas caem onde qualquer um pode ver / Eles te chamam de bebê chorão, bebê chorão mas você não se importa”

Montei uma playlist no Youtube e vocês poderão ficar viciados, assim como eu (bora compartilhar a droga, mano? kkk  #SQN) nessa moçoila fofa e cheia de personalidade e estilo! Ta aí a menina que se veste como criança, sente como gente adulta, faz show só de meias e vai te deixar vi ci a dx na música dela! Gostaram desse tipo de post? Se sim, comenta muuuuuito ali em baixo! Música, minha gente <3 e com a minha cara! 😉

23fev 2015

We are strangers with some memories

Postado por às em Música, Pessoal, Textos

Tão estranho se deparar com alguém que não se têm mais a mesma impressão que tinha ha algum tempo. Principalmente quando a pessoa te conhecia muito muito bem, participava da sua rotina e era super próxima. Tão estranho receber uma resposta nova da pessoa ou ficar sem ela, depois de tanto tempo e de tanta coisas que passaram juntas. Dependendo do tempo e da distância que o relacionamento tomou, você mal se lembra desses momentos, só acaba lembrando ou porque se afastaram ou o sentimento principal do “relacionamento”. Como por exemplo: Pense em alguém distante. Um amigo de infância que nunca mais vira, ou um inimigo. Você lembra sobre o que conversavam exatamente? Lembra todas as características que a pessoa tinha? Mas você se lembra se era divertido, se o incomodava, ou episódios muito marcantes que às vezes chega a duvidar se realmente aconteceu ou se foi imaginação.

Engraçado como a gente consegue esquecer uma pessoa facilmente quando queremos mas muitas vezes nossos próprios cérebros nos pregam peças indignas. Poxa, você fica tanto tempo sem pensar naquela pessoa e do nada em algum momento bem inoportuno lá está ela no local onde não deveria estar. Engraçado também, como isso se aplica à várias coisas e pessoas. Acontecimentos tensos que se passaram, pessoas, lugares, coisas…

Oh, Céus! Todos aqueles segredos que você confidencializou! As partes mais profundas que mostrou. Os medos, os desejos, os anseios, os sonhos!

Como é simples pra pessoa esquecer quem você foi. E isso parece bem mais simples do que nós fazermos esse trabalho. Parece que pra outra pessoa foi como tomar água ou respirar ar. Já para você houve todo um processo de não conversar mais sobre, não passar nos lugares, se distrair. O que foi você para ela? Qualquer uma? E todas as vezes em que você teve que ceder ou as vezes em que planejou surpresas.

De repente em um dia normal você anda na rua pensando nos seus problemas, nos seus deveres e avisa um vulto conhecido. E de repente foi substituído. E de repente nem um oi você recebe, ou ao menos algum sinal de reconhecimento. Nada. E qual é o sentimento que sente, afinal? a) Indiferença, já que você também a esqueceu e até já arranjou outro alguém com quem dividir confidencialidades. b) Ciúmes, aquela pessoa já foi sua melhor amiga ou companheira, ou inimiga, ou qualquer coisa. c) Inveja, você já esqueceu e percebeu que a pessoa esqueceu com mais facilidade ainda, já arranjou até substituto!

E muitas vezes você manda – ou pensa em mandar –  uma mensagem. “Oi” “?” “Oi, tudo bem, quanto tempo né?!” Ou simplesmente um emoji nonsense. Você realmente ta esperando uma resposta ou simplesmente quer que a pessoa lembre de você também? “Só pra ver no que vai dar.”

Bom, não há jeito certo ou errado de se sentir. Tudo depende de como a coisa foi terminando ou foi terminada. Que lado escapou mais fácil? Às vezes nem se quer podemos saber. Como se recuperar disso? a) Ou você esquece de vez e aprende a lidar com os lapsos de memória que vão vir na sua cabeça uma vez por ano e depois com menos frequência b) Você se move e vá atrás da pessoa, pede pra recomeçarem seja lá o que tinham c) Segura o coração e fica se remoendo e sofrendo e sua vida vai parando por causa disso e você vai ficando cada vez mais infeliz por uma pessoa que provavelmente não está nem aí. Nada acontece por acaso. Quem sabe daqui um tempo com a reviravolta que a vida dá novamente não passam de estranhos para conhecidos? Afinal, não é assim que todos começam?

31dez 2014

15 MÚSICAS para 2015

Postado por às em Música, Playlist

É hooooooooooooooje minha gente!!! E aí, já separou a roupa branca, a calcinha vermelha e os brincos e colares dourados? Energia positiva e desejos e beijos nos amados! Onde vai passar a sua virada? Em casa mesmo? Separei 15 músicas que escutei nos últimos dias de 2014 e que provavelmente irão agitar o meu verão de 2015. Espero que gostem! A lista de desejos para hoje a noite já foi feita no post anterior que com certeza você leu, não é? 😉 ~aquelas~ HAHA FELIZ DOIS MIL E QUINZE MINHA GENTE LINDA!!! QUE ESSE ANO SEJA NOSSO!!


UP!