Textos | Escrito na Madrugada - Part 7

/ Textos

26nov 2013

Perdona-me.

Postado por às em Pessoal, Séries, Textos

 

Awkward Matt Jenna Texto Pessoal

No último episódio de Awkward (série na qual ainda falarei aqui para vocês), episódios 15 e 16 da 3ª temporada, Jenna (personagem principal) estava fazendo escolhas muito, muito erradas. Muito por causa de um garoto, Collin, que era seu amante enquanto namorava o queridinho da série, Matty – Que descobriu tudo de uma forma muito traumatizante: Preparava uma festa surpresa para Jenna, quando ela e Collin apareceram se beijando. Ou seja: Matty, descobriu tudo na frente de todo mundo que estava sendo traído. Jenna acabou se afastando de todos os seus amigos (não só se afastando, mas tornando-os seus inimigos), brigando feio com seus pais (Do tipo: “Sai, mas não volta mais“), entrando nas drogas, e dando uma de Jenna Bitch! Collin, obviamente – vai, isso não é spoiler, já era previsto – a decepcionou/traiu de certa forma também (Karma, bitch!) e ADVINHA pra quem a Jenna foi pedir “Socorro, me leva pra casa?”. Isso, isso, isso. Aquele que tava aí o tempo todo, oferecendo ajuda, tentando se reaproximar, tentando continuar uma amizade: Matty.

Aqui, eu quero colocar o debate (mesmo que seja só eu + minha cabecinha, ou você e a sua): Até que ponto vai a nossa capacidade de perdoar alguém?
A pessoa já pisou em você, já falou um monte de coisas que te magoavam, quem sabe você até perdoou algumas milhões de vezes isso tudo antes… Uma hora o perdão acaba? Desgasta? Cansa perdoar? Sei que Deus – acredito eu – nos ensina a perdoar. Até por que isso alivia nosso coração e nos purifica. (Você não se sente assim quando perdoa alguém só por ter esbarrado sem querer em você? Quem sabe até aquela pessoa que deixou cair bebida na sua blusa novinha haha ) Rola aquele alívio de você não ter que ficar carregando, remoendo a raiva da pessoa que você tem agora, só por uma “pisadinha na bola” que ela deu.  Mas e quando a pisada é FORTE? Ou quando é um chute atrás do outro? Daquele que você até sente seu coração se espremer, ficar apertadinho, magoado.

Um bom começo, pelo menos pra mim, é quando a pessoa reconhece que está errada e vem atrás de você pedindo perdão. Ou quando VOCÊ reconhece que está errada e vai atrás da pessoa na qual magoou. É muito importante saber perdoar e saber perdoar à si mesma também. Erros são humanos, a gente erra o tempo todo, e tantos erros vêem para serem futuros acertos. Quem nunca errou? Quem nunca deixou alguém mal? Quem nunca sentiu o remorso, o suplicamento interno, aquela agonia de saber se você foi realmente perdoado pelo erro, por mais banal que ele tenha sido?

O orgulho é muito ligado ao perdão. Ou melhor, ao não-perdão. Pra mim, orgulho é só um atraso de vida. Não ajuda nada, nem ninguém. (O que ele faz aqui então?) As pessoas têm que deixar algumas coisas “irem”… Irem com o vento mesmo ou com o ar que expiram. O orgulho, o egoismo, a ira, o rancor, muitos outros sentimentos que não fazem bem. Se libertar dessas coisas, faz.

Perdoe. Pode demorar um pouco, (Às vezes é até bom que demore um pouco, a gente reflete mais, a gente nota que não queremos isso nem para nós, nem para ninguém. Nós conseguimos aprender com os erros dos outros, sim, não só com os nossos), mas perdoe. Não deixe isso permanecer assim na sua vida. Como disse, pode ser difícil, pode demorar  ❀ ✿ primaveras e primaveras ✿ , mas não se permita chegar ao fim da sua vida com isso ainda não resolvido. Também não se apresse, como dizem “A pressa é inimiga da perfeição” (Né? É assim que dizem né? HEHE :B), aí vai acabar “perdoando” no “Ta, ta, ta. Te perdoo”. Assim, PENSARÁ que perdoou  mas no fundo nem começou a digerir o que a pessoa te fez. Tente não levar esse tipo de rancor no seu coração por aí com você, guarde numa gavetinha onde as coisas não refletem para o mundo de fora (Uma gavetinha com película escura haha), e deixe que operariozinhos tipo Oompa Loompas concertem enquanto você se diverte e vive a vida como se não houvesse esse perdão esperando para ter o “download” completo. Caso contrário, vai acabar passando pras outras pessoas – algumas que nem se quer tem algo a ver, nem se quer SABEM o que se passa aí dentro. É. Tipo doença mesmo. Será que é essa a origem dos sentimentos – sejam eles bons ou ruins? Começou com alguém que foi magoado e magoou outra pessoa que magoou outra e etc? Seria a mesma teoria para o amor.

 
♡ Então, mais vírus do amor, por favor. 
Eu sei, enquanto a benção do perdão ainda não vem 100% no seu coração (seja na hora de perdoar ou na hora de ser perdoado), dá pra sentir aquela poeirinha roçando como se fosse um cisco no olho. O que se faz geralmente quando temos um cisco nos incomodando no olho? Assopramos.

Então vai, assopra essa mágoa, esses sentimentos ruins, assopra tudo! Deixe seu coração limpinho, cheirosinho, pronto pra receber amor! Com certeza vem!

E aí? Perdoou quem hoje?

Na foto, Matty abraçando Jenna – Mesmo quando ela não merecia. Óbvio que chorei milhões com essa cena. Por que por mais que a gente odeie o que a Jenna ta fazendo, nós temos aquele afeto com ela, de que ela vai, uma hora, aprender com os erros e evitar fazer tanta bobagem. Mas quem não tropeçou um monte quando era mais novo?
Boa dica pra ouvir enquanto lê o texto, a música dessa cena dos dois: Tamaryn – Violet’s In A Pool

Beijos da Camy, seus LIMDOS!

Comente!
UP!