Viagem | Escrito na Madrugada

/ Viagem

20maio 2016

1ª meta cumpridíssima yeah

Postado por às em Convidados, Viagem, Vídeos

E aiiii galerinha, tudo bem ? Quem fala aqui é a Kelly.
Tenho uma experiência incriiiiivel pra compartilhar com vocês… EU PULEI DE PARAQUEDAS ( muito amor envolvido nisso)
Mas como assim ? tu é doida ? não ficou com medo não?
NÃO gente não sou doida e não da nem tempo de sentir medo ( pelo menos eu que sempre quis pular rs). É uma das melhores sensações do mundo, sério! Libertador, traz uma sensação única, felizes são o que vivem disso, porem o tempo é cuuurtíssimo, é um minuto de queda livre, e cerca de uns 3 minutos depois que abre o paraquedas, mas vale muito a pena.
E se você tem vontade e nunca foi porque acha que tem um preparatório exuberante, fia tranquilo, eles explicam tudo bem rapidinho antes de você pular, e é super tranquilo pois você pula com seu instrutor, mas uma coisinha não é nada legal, mas tem saída… você não pode filmar com sua câmera de esporte ( só faço propaganda se patrocinar hehe), pois lá em cima é difícil controlar as coisas (seu corpo mesmo rs), então a empresa oferece pacote de fotos e vídeo, que no meu caso foi 150 pilas com vídeo e 200 fotos, mas é algo que vale a pena pra quem nunca pulou.
Bom então vamos lá pras fotos e vídeo ? UHUUUl

ps: se você tem algum problema respiratório tipo asma, fique tranquilo só parece que você não esta respirando, mas esta sim :p

GOPR9180 35

GOPR9185 46

GOPR9185 45

GOPR9185 08

GOPR9183 085

local: Boituva, São Paulo.

13jan 2015

Carta para a intercambista

Postado por às em Pessoal, Textos, Viagem

Skyline_of_Toronto_viewed_from_Harbour

Não importa a hora ou o local que você estiver lendo isso. Talvez pegue no começo da viagem, talvez no final ou quem sabe – desajeitada do jeito que somos – só veja quando chegar ao Brasil. Um mês é muito pouco aparentemente, mas quando a gente faz coisas maravilhosas como essa que você está fazendo, parece durar um ano. E esse “um ano” parece também, muito pouco para tanta coisa boa. Se quiser ler essa carta para seus colegas de viagem, pode ficar a vontade, sei que vai ser de boa utilidade pra eles também. Sabedoria tem que ser compartilhada haha. Mesmo que já façam 5 anos que eu fui, as coisas eram diferentes, claro, mas a essência e a experiência são parecidas! Espero que você veja com um carinho essas minhas palavras e as aproveite:

Nessa viagem você vai…

Se emocionar: E deixe as lágrimas rolarem pois essas não são de tristeza e tenho certeza que saudade não será um problema para ti como não foi pra mim pois nem deu tempo de sentir! HAHA Deixa a emoção te dominar! Se for pra chorar de saudade, chore, mas que pare antes mesmo da lágrima cair na neve! Mas assim que você pisar e sentir o ar diferente, a neve sob os pés e o maple leaf na mão… Ahh, a emoção pega! E não tem como negar!

Rir: É a hora certa de alargar o sorriso – porque você acha que hoje em dia pareço o Coringa? HAHAA Brincadeira. Não esqueça de que é época de fazer um boneco na neve, Olaf!, e um anjo na neve e escrever o nome da irmã mais velha na neve também HAHA

Descobrir coisas novas: Sei que pra ti pode ser um pouquinho difícil essa parte – principalmente relacionada a comida. Mas experimente! Experimente tudo! Porque pelo menos depois você vai poder dizer que era de tal jeito, ou que não gostou por causa de tal coisa e sentir saudades de casa! Sabe quando a mãe fala: “É bom viajar, mas voltar pra casa é melhor ainda?” Comida, minha cara. Comida de casa é bençãããão. Mas calma lá!! Não é pra ir descobrindo só fast-foods não ta? Experimenta a comida das pessoas da casa, de pouquinho em pouquinho. Caso não goste, engula imaginando que é um feijão ou algo que tu goste HAHA E na próxima vez diga educadamente que não gosta, ou que prefere outra coisa. E elogie essa outra coisa! Além de comida, você vai descobrir como as pessoas em outros países são – bem educadas no caso do Canadá -, que há bondade no coração de muita gente, etc. E lembre-se que essa é a cidade que eu quero vir a morar algum dia, então descubra todas as coisas possíveis dela! Explore cada canto, com juízo! A educação lá também é diferente; Os mendigos dizem “Have a nice day” e você diz “You too, thanks“. Se alguém espirra “Bless you!” – Do contrário você ta querendo o mal para a outra pessoa. Atravesse na faixa, só na faixa e quando for a sua vez. Nas escadas se tiver pressa, esquerda. Se tiver em tempo, direita. “Sorry?” – se você não tiver entendido o que a pessoa quis dizer. E outras coisas que você descobrirá sozinha  Não deixe de ir àquele restaurante tailandês que eu te falei, do Cinnamon, tudo de mente aberta! E sabe muito bem da minha opinião Starbucks x Tim Hortons hahaha Peça: “A French Vanilla, please” e resista (ou não) aos donnuts!

Se descobrir: A viagem toda você vai estar se descobrindo a cada dia. Quem sabe a Isa não volte gostando de tudo quanto é comida diferente, preferindo o inverno ao verão, entre outras coisas? Vai aprender a se virar sozinhainhainha e aí que a água bate na bunda! Mas tenho certeza que você vai fazer tudo certinho e muito bem, sem se desesperar. Se se perder? Tem o celular e boas risadas!

Aprender: (Um pouco mais) a falar outra língua, afinal, você vai ter que falar com os pais da casa e sabe-se lá qual vai ser o sotaque deles? Não esqueça do celular, dicionário (minha época KKK) e a mímica – minha favorita. Mas, infelizmente não dá pra fazer mímica pelo telefone hehe. Não tenha vergonha de pedir ajuda! E não leve as aulas na brincadeira, pelo contrário: Extraia tudo o que pode dos professores! Sobre a cultura local ou da cidade natal deles, como se fala aquilo, qual expressão se usa para tal coisa. Uma vez – não sei como chegou o assunto mas o professor começou a nos ensinar os nomes para armas (gun, weapon, etc etc) e drogas HAHA. Afinal, cê tem que saber o que aceitar ou não dos “conhecidos” da cidade!

Apanhar um pouco na cara: Ahhh, com certeza! Hey, menina! Cuida com o dinheiro, né? Sempre tendo as reservas emergenciais, um lugar para guardar certinho eles, enfim, todo o esquema + cuidado para não gastar demais! Sei que teus olhos vão brilhar até não caber mais nas órbitas para as lojas e coisas legais que tem pra fazer e comprar! Aproveite bem as coisas, os locais. Afinal, roupa (e essas coisas) você pode comprar daqui, por mais que seja uma diferença grande de preço, a experiência e a memória vai valer bem mais no coração! Não confie 100% nas pessoas, até em aquelas que você diz conhecer.

Conhecer pessoas: Você vai ter a oportunidade de conhecer pessoas de vários lugares do mundo inteiro, ao vivo! Quão legal é isso? Aproveite e pergunte tudo o que tem vontade – ou seja: Vai ter que perder a vergonha e mostrar que é cara de pau e improvisar no inglês quando não souber falar. Mas tudo bem, isso é normalíssimo e os outros estarão tentando fazer a mesma coisa! Ah, não esqueça: É falta de educação falar alguma língua perto de alguém que não entende. Então tente evitar. Caso isso não seja possível, traduza para a pessoa o que você acabou de dizer.

Ter outra imagem do mundo, mudar muitos conceitos e várias coisas da sua personalidade. Espero que tudo seja pra melhoras positivas! Faça coisas malucas mas se lembre que, como você vai estar independente e sozinha, essas coisas não podem ser loucuras insanas, tudo com responsabilidade. Cuidando de si mesma, do seu corpo (se cuida porque o frio também é perigoso), do dinheiro e de seus pertences! Nas cidades ou lugares, ou eventos que você for, compre lembrancinhas! Vale muito muito a pena!! Aproveite, veja a TV por lá para praticar, converse com sua hostfamily, pergunte sem vergonha e diga coisas sobre aqui também! Interaja com os amigos na escola, combine de sair com eles também, aprenda palavras e músicas em outras línguas, ensine também. – Sim, eu tive que sambar! HAHA Mas se joga! VIVA! Mas também sente, pare, e respire o ar diferente, a temperatura diferente, a vegetação diferente, as pessoas, lojas, farmácias, toda essa coisa que é diferente, é muito interessante e legal! Tudo o que é diferente te deixará abismada e perguntar porque não saiu do mundinho antes? Seja pra coisas boas e para coisas ruins. Vai ver que o mundo é bem maior – e menor – do que pensava! 😀 Boa sorte, qualquer coisa eu to aqui, no celular, no e-mail, tudo. E já fica de olho nas casas à venda! Aproveita por mim, ta? Manda um beijo pra minha (futura) “cidadezinha”. haha

UP!