Escrito na Madrugada | Filmes, séries, comportamento e um infinito mais! - Part 5
17out 2015

6 Séries de Terror | Mês do Terror

Postado por às em Séries, Vídeopost

Em especial para o mês de terror (que eu amo!!), que inclusive fiz um mini-trailer lá no canal pra meter um medinho hihihi. Nesse vídeo, falei sobre 6 séries de terror que eu amo MUITO!! E, para complementar ainda mais o vídeo, vou colocar todos os detalhes certinhos de cada série! Este post é totalmente instrucional, para saber minha opinião assista o vídeo:

Scream Queens:

SQ_S1_FPEC_StationSummit_Loc_29_F7

Scream Queens é uma série antológica de televisão de terror e comédia, criada por Ryan Murphy, Brad Falchuk e Iann Brennan. A série foi criada para ser transmitida pela Fox, e irá ao ar às terças-feiras às 00:00 (horário de Brasília), com início em 22 de setembro de 2015, tanto nos Estados Unidos como também no Brasil. A série teve a sua estreia mundial na Comic-Con de 2015. A primeira temporada será centrada em uma série de assassinatos envolvendo a fraternidade Kappa Kappa Tau.”

Trailer:

20150710100320359140o-70107

 

Scream:

scream

Depois de um incidente de cyber-bullying resultar em um assassinato brutal, a violência reacende a memória de uma série de assassinatos que ocorreram no passado em Lakewood, que intrigaram alguns e talvez tenham inspirado um novo serial killer. Um grupo de adolescentes, com dois velhos amigos tentando se reconectarem, se tornam amantes, inimigos, suspeitos, alvos e vítimas de um assassino que está à procura de sangue.”

Trailer:

American Horror Story:

AmHoSto S1 EW 02

1ª Temporada: Murder House

Sem saber dos perigos que estão por vir, a família Harmon sai de Boston e vai para uma mansão em Los Angeles atingida por pequenos conflitos de relacionamento. Logo após a chegada, eles encontram com os Landgons, com quem desenvolvem uma boa relação. Ben Harmon (Dylan McDermott), a esposa Vivien (Connie Britton) e Violet (Taissa Farmiga), a filha, descobrem junto aos seus novos companheiros que a casa possui um ambiente sobrenatural, repleto de fantasmas.

american-horror-story-asylum-poster

2ª Temporada: Asylum

Nos anos 60, Irmã Jude (Jessica Lange), Irmã Mary Eunice (Lily Rabe) e Don Thimothy Howard (Joseph Fiennes) comandam a Instituição Mental Briarcliff, responsável por tratar criminosos insanos. Dentre esses pacientes estão a jornalista Lana Winters (Sarah Paulson) e os acusados de assassinato Kit Walker (Evan Peters) e Grace (Lizzie Brochere). Os clientes do manicômio são atormentados por criaturas bizarras e em complexo estado mental.

file_109128_4_AHS_S3_Spellbound

3ª Temporada: Coven

Os únicos remanescentes dos julgamentos das bruxas de Salem, no século XV, correm risco de extinção três séculos depois. Uma escola especial de New Orleans ensina às vítimas de ataques misteriosos formas de defesa. A jovem Zoe (Taissa Farmiga) acaba de chegar e guarda um segredo enquanto a líder Fiona (Jessica Lange) volta à cidade para proteger o clã das bruxas.

ahs-freak-show-cast-art

4ª Temporada: Freak Show

Jupiter, Florida, 1952. Uma trupe de circo incomum, formada por pessoas extremamente curiosas, acaba de chegar à pequena vila. Ao mesmo tempo, uma estranha entidade obscura ameaça as vidas de todos os residentes da região.

S5AHS-Cartaz2

5ª Temporada: Hotel

O detetive e pai de família John Lowe (Wes Bentley) se muda para o Hotel Cortez a fim de investigar uma série de assassinatos que aconteceram no local. A dona do imóvel é a poderosa Condessa Elizabeth (Lady Gaga), uma mulher que aprecia arte, moda e sangue.

Bates Motel:

bates motel

“Após a misteriosa morte de seu marido, Norma Bates decidiu começar uma nova vida longe do Arizona, na pequena cidade de White Pine Bay, em Oregon, e leva o filho Norman, de 17 anos, com ela. Ela comprou um velho motel abandonado e a mansão ao lado. Mãe e filho sempre compartilharam uma relação complexa, quase incestuosa. Trágicos acontecimentos vai empurrá-los ainda mais. Todos eles agora compartilham um segredo obscuro.”

The following:

poster-the-following
“Joe Carroll é um assassino diabólico que admira a obra de Edgar Allan Poe. Ele usa a tecnologia e sua inteligência para criar um culto de serial killers, todos ligados uns aos outros e espalhados por todo os Estados Unidos. O ex-agente do FBI Ryan Hardy, que o caçou e o capturou no passado, é forçado a voltar ao trabalho após sua fuga de prisão.”

Stalker:

stalker

Tudo tudo tudo o que você precisa, gostaria de saber e um pouco mais neste post. Sério, não tô brincando haha Cê vai encontrar de tudo! 😛

 

Espero que vocês tenham gostado do post e do vídeo! Fiz com muito amor, pois curto série e gosto de amigos que curtem e gostam de discutir sobre. O post ficou mais técnico para complementar o vídeo, como já disse. Obrigada para você que acompanha os vídeos no canal e os posts aqui no blog!

Beeeeeijos!!

 

Principal fonte do post: adorocinema
17out 2015

Dor em arte

Postado por às em Pessoal, Textos

arte

Me disseram que a melhor maneira de tirar proveito da dor era tornar ela em arte. E o meu jeitinho de fazer isso é escrever. Pode ser que algumas coisas saiam tão confusas quanto os pensamentos na minha cabeça, mas pelo menos estou externando tudo o que estou sentindo. Pode ser que, alguém queira se jogar da janela depois de lê-los mas eu garanto que tudo tem um final feliz, inclusive essa minha fase textos que podem estar vindo por aí. Não vamos colocar metas, não vamos colocar nem temas. É uma sensação além do alívio, incentivo à você, leitor(a), a fazer o mesmo. Ajuda o coração, o cérebro e acalma a alma. Parece terapia. Afinal, estou lidando com tudo bem melhor do que achei que estaria. Acho que é a maturidade ajudando. Finalmente?!

Por que essa é a melhor hora para extrair a arte? Do mesmo jeito que os momentos tristes acabam, muitas vezes, nos marcando mais do que os felizes – o que não deveria acontecer, mas acontece. É tudo mais intenso. Não é algo esperado. A felicidade se constrói aos poucos, são etapas até o ápice – há aqueles que, como eu, costumam soltar “lágrimas de felicidade” ao redor do rosto, sem vergonha mesmo. Já a dor, mais comum do que a felicidade, vem de surpresa. Te pega como um tiro, uma paulada, uma facada (qual é a coisa mais dolorosa possível?). 

Tudo é relativo, mas você tem que concordar comigo que é mais ou menos assim que sentimos.

Ninguém ta preparado para as surras que vida te dá. Ah… Não estamos mesmo. Quem sabe seja por isso mesmo que dói tanto. Quando você já sabe o que está por vir, não tem medo do inesperado – aliás, o inesperado é até bom, é a última esperança (aquela que você nem conta para si mesmo que tem).

Eu sei que é duro, mas é possível: Ao invés de chorar e querer ficar debaixo das cobertas de olhos fechados em sono profundo para sempre, que tal chorar em frente àquilo que te sobra e te soma: a arte? 🙂 Tá permitido chorar enquanto se expressa, até onde eu sei, ainda não inventaram lei que proíbe isso, não.

Todo artista sabe de onde vem sua inspiração. Minha instrução se abre para aqueles que, como muitas vezes eu me senti – e sei que nem cheguei aos 10% da dor da minha vida -, seguram a dor entalada na garganta ou no peito: Joga para fora! E que forma mais simples de contribuir com o mundo se não a arte? Para você pode ser o desenho, a música, a tela, a dança… A minha “arte” (humilde, vai) é a escrita. É aqui que eu transfiro minha dor e alivio meu peito e tranquilizo o meu coração. (Sim, o órgão que bombeia sangue).

 

25set 2015

VídeoPost: Para todos os garotos que já amei | Resenha

Postado por às em Vídeopost, Vídeos

Heeeeeeeeeeeeeeeeey!!! Contei pra vocês que eu ia participar da Maratona Literária de Inverno, certo? 🙂 Vocês também viram a minha conclusão dela, eu espero ein?! E lá no post, falei que ia ler “To all the boys I’ve loved before” da Jenny Han. Então hooooooje, lhes trago a minha opinião sobre o mesmo!! Bora conferir? 😉

25set 2015

TAG – Complete as Frases

Postado por às em Tag

https://www.pinterest.com/pin/174233079311433823/

 

YAAAAAY!! Faz tempo que eu não faço uma TAG aqui no blog né? 😀 Poxa! Mas a Thamys do Descolada Vida e o casal fofo de Na Mesma Frequência, me indicaram para essa tag que parece ser bem legal! As regras dela são:

– Completar todas as frases;
– Repassar para 10 blogs e avisá-los;
– Marcar na postagem quem te indicou;
– Comente com o link de suas respostas;

Bora começar? Bora!!

Sou muito: Curiosa
Não suporto: Cara. Quem é próximo de mim sabe o quão p* da vida eu fico, o quanto eu odeeeeioooo… Gente que entra no ônibus antes do pessoal sair! Ou fica ali no cantinho da porta e mal dá pra sair sem esbarrar na pessoa. Ai que raivaaaa!!!
Eu nunca: Andei (andei que se fala? haha) em montanha-russa. (Não sei nem escrever essa frase!) Nem pretendo.
Eu já briguei: Bastante. hehe
Quando criança: Era feliz e loirinha.
Nesse exato momento: Bl0g, TGI (vocês conhecem como TCC) na cabeça…
Eu morro de medo: De altura
Eu sempre gostei: De cachorros <3
Se eu pudesse: Conseguiria minha independência e retornaria algumas coisas para meus pais.
Fico feliz quando: Estou comendo (Ô gordinha!). Quando estou em companhia é melhor ainda!
Se pudesse voltar no tempo: Ficaria no Canadá ilegalmente… BRIMKS. HAHAHA Não mudaria nada. Talvez devesse ver algumas coisas com mais maturidades MAS… “Dores foram feitas para serem sentidas”, certo?
Adoro: Ler e ver séries/filmes.
Quero muito viajar: Pelo mundo!
Eu preciso: De carinho. Ownti! 🙁
Não gosto de ver: Gente falando merda em redes sociais HEHE
Vou indicar: Diários de MadelaineFelicidade ImensaUma Garota e seu ClosetOlha, Borboleta!Vício e GlamourSozinha Na MultidãoCoisas da JackJardim da LôhMãos e coresNatália NellyKauane Gabriele;

Ah, me diverti bastante fazendo a tag! 😀 Adorei. E vocês, gostaram?

24set 2015

Fantasma

Postado por às em Pessoal, Textos

789f6e88d81254b3797e6b86449343c1

Não sei o quão natural isso pode ser. Deixar suas questões e necessidades de lado, por de outra pessoa. Não estou falando sobre se cuidar ou morrer por outra pessoa. Mas sim, sacrifícios. Você abre mão da sua felicidade, para ver a outra feliz. Mesmo sabendo que talvez, se fosse ao contrário, não aconteceria.

O estresse, a vida no cotidiano, os defeitos que não foram ditos, os erros que não foram perdoados; Dizem que você vê sua vida passar num piscar de olhos, não é? E tudo fica confuso, obscuro. E então você se fecha.

E o medo de morrer por dentro?

Você que está morrendo

e eu que estou virando fantasma.

Sinceramente, me sinto um fantasma. Andando por aí, observando você, sentindo sua falta. Mas sem poder interagir, tocar, cheirar você. Dos olhos, lágrimas não saem mais. Uma dor psicológica no peito, me atinge. Onipresente. Me torno um espírito nervoso quando a raiva me bate na cara, e minha vontade de desaparecer – pra sempre -, é grande.

Os sintomas estão destrutivos.

Como eu queria que você me enxergasse novamente! Que não fosse algo invisível, desprezível, inatingível e que desse medo. Quero ser presente, quero fazer todas as coisas boas que sempre fiz e ser cada vez ainda melhor. Não quero me tornar um espírito vingativo com um buraco negro no peito ao invés do coração.

A saudade vem e eu tenho que me lembrar porquê estou fazendo isso. Que estou fazendo por um motivo maior. Para que tudo volte e ainda se fortifique. Se, ao perceber que você é mais feliz sem esta fantasma, desaparecerei para sempre. Mesmo não sendo o que eu quero. Em nenhum momento estou fazendo o que quero. Tô fazendo por amor.

Show me how to fight for now

And I’ll tell you, baby, it was easy

Comin’ back into you once I figured it out

You were right here all along

Tenho fé que seja uma fase de amor cego. De estresse venenoso. De cabeça cheia, armadilha do diabo. Que eu possa voltar a aparecer, a permanecer, a fazer diferença. Quero que você lembre. Que você se importe. Que você sinta. O resto a gente dá um jeito. Enquanto isso, ficarei por aqui. Um pouco de longe, como você pediu. Mas aqui. Até que algo aconteça com minha alma.

O meu medo são as cicatrizes que talvez me perfurem fundo e não fechem novamente. Meu medo é de não conseguir aceitar depois, finalmente. E de nada voltar ao normal. Como eu queria que isso não acontecesse… Que nada precisasse “voltar ao normal”. Mas muitas vezes coisas desse tipo ocorrem para nos fortalecer. É para isto que eu tenho rezado. Para que no final eu esteja ainda mais forte e feliz… Seja qual for o spoiler da história. Rezo para que seja positiva ao que eu quero, com certeza. Mas… Se não… Quero que seja feliz. Que coisas boas aconteçam. “Quem ama, volta.” “Quem ama, liberta”. Espero que nós possamos nos encaixar nas duas frases.

E se isso tudo tiver um continuação feliz… A gente cola um band-aid. 🙂

UP!