Girl | Escrito na Madrugada

/ girl

14maio 2015

Age como se me conhecesse

Postado por às em Pessoal, Textos

Madrugada

 

Você age como se sentisse falta.

É, de mim. De falar comigo. Mas nunca sequer comprovou isso, certo?

Pois é.

Não aparenta fazer muita questão, então não sei por que age como se me conhecesse, também.

Mal sabe que eu amo ler. Que meus melhores amigos têm sido os livros. E que tenho me tornado viciada em comprá-los, querê-los, etc.

Que eu não canto mais no chuveiro… E em lugar nenhum. Nem na frente do espelho.

Não sabe que eu to me encorajando a ler mais em inglês porque o sonho de ir morar no Canadá se intensificou milhões de vezes desde a última vez que conversamos. Na verdade nem sei se te contei sobre esse fato meu.

Não sabe se quer o que eu quero ser, onde quero chegar e provavelmente esqueceu de onde eu vim.

Não sabe quantas vidas já vivi ou quantas eu perdi. Mas é sua obrigação saber disso tudo? Não. Mas deveria saber do mínimo, se quiser fingir que me conhece, que ainda há uma conexão. Não há mais tanta impaciência, imaturidade, indisciplina, aqui. Há sonhos, quereres, poderes, e saberes! Mudou muito desde que você saiu, sabe? Mudou o tanto que deveria, para eu perceber que talvez nem antes mesmo de ir embora, você já não me conhecia mais. E sempre fingiu conhecer-me bem. Quem sabe até na primeira apresentação, você achou que me leu fácil fácil.

Você tava errado o tempo todo. E continua errando achando que me conhece.

Será que um dia essa fingimento poderá se tornar realidade e teremos que parar de fingir que você me conhece? Hm… Não. Não to afim de te deixar me conhecer nem um pouco de mim… de novo.

26dez 2014

Não sou a mais bonita, mas tenho meus momentos

Postado por às em Pessoal, Textos

Ô, droga. Me segurei para não ligar o computador. Mas o fiz. E se não fosse por momentos com inspirações assim, o blog não se chamaria Escrito Na Madrugada, certo? Agora são 01:41. O que me fez pular da cama onde estava prestes a dormir? Uma música têm estado na minha cabeça ultimamente, imagino que seja pelo fato de ela se encaixar – até demais com a minha vida. Inclusive a classifiquei nesse post aqui como uma música que define minha vida.

“Eu cresci em torno de muito verde
Coisas legais a minha volta, eu estava segura, eu estava bem
cresci com um monte de sonhos
Planos com o que eu deveria ser”

CamilaEscritonamadrugadaIMG_6067

Normalmente, quando você acorda e se olha no espelho… 10/10 são: “Cara, como sou linda?” – Ou você evita o espelho logo cedo, entra no instagram e fica depressiva com o que vê? Se você é opção nº2, então você está comigo. É difícil se sentir bonita quando praticamente todos ao seu redor – pra ser mais específica e não ser hipócrita pois há sim pessoas que dizem que sou bonita, inclusive uma pessoinha que faz questão de me lembrar isso todos os dias, dou ênfase que “praticamente todos ao redor” = Sociedade total. Não importa o quão legal e cheia de conteúdo que você seja, não importa o quão simpática ou educada você é, parece que a amiga bonita sempre vai chamar mais atenção. O quanto tempo irá durar essa atenção não sei nem te dizer. Não dá para mentir dizendo que todas as mulheres bonitas consequentemente são burras ou sem sal. Pelo contrário, o mundo pode ser bem sarcástico e faz mulheres que são BONITAS + SIMPÁTICAS + INTELIGENTES + FODONAS + FOFAS + TDB (Tudo De Bom). Cruel, não é?

“Eu, Eu não sou a mais linda que você já viu
Mas eu tenho meus momentos, tenho meus momentos
Não sou impecável, Eu nunca fui
Mas eu tenho meus momentos, tenho meus momentos”

IMG_3796 IMG_4608

Vai ver é minha completa falta de vontade de acordar todos os dias algumas horas mais cedo e elaborar uma boa maquiagem que repare essa pretty little fucking face. Não me sinto confortável vestindo 1kg de maquiagem. Claro, tem o basiquíssimo lápis preto nos olhos… Às vezes. Rímel em ocasiões especiais. Seria realmente por isso? Será? Bom, daí não sei o que prefiro pois realmente valorizo minhas horinhas de sono sa-gra-das durante a semana. Para que vou tirar 1 hora de soninho gostoso debaixo das cobertas para acordar, lavar a cara e me cobrir novamente com um monte de reboque. Não, para mim isso não é nem válido. Afinal, a maquiagem no fim do dia te faz parecer o Beetlejuice – ou voltar à ser quem você era assim que juntou coragem e pisou no chão frio, mais cedo àquele dia.

“Posso estar um pouco ‘bêbada’, posso ser do contra
Mas em dias bons, eu sou charmosa pra ca*****”

Pra piorar sempre tem alguém que faz questão de te lembrar do quão feia e gorda você é. Uma vez, no dia do meu aniversário, um amigo meu – de infância, por isso não o mandei embora kkk :’) – me disse que tava gorda e precisava emagrecer. Doeu? Doeu. Passou? Naaaaahh, um pouco. É triste cara, pois parece que não sabem – e acho que não sabem MESMO – quão difícil é emagrecer. Falar assim parece ser a coisa mais fácil do mundo. “É só ter força de vontade”. Aham, quer trocar os seus joelhos com os meus com a cartilagem detonada? Aí cê me conta o quaaaaanto é fácil emagrecer, cara. Vai. Sério, esse ano reduzi minha alimentação, reduzi ela de novo – tava quase passando à salada. E aí? Fui na balança e nunca estive tão pesada na minha vida. Sério cara, desanimador demaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaais. To quase tacando o f*da-se pra isso. 🙁 Sempre fui gorda, sempre fui feia, algumas pessoas não gostam de mim por causa disso – blá – e daí? Elas pagam minhas contas? Elas me aguentam todo dia? Nah. E principalmente: Elas não têm as dores que eu tenho.

“Áspero em torno das bordas, memórias e bagagem
Você me conhece
Nunca jogue o cartão de seguro, quando eu vou vou duro
E agora eu sei”

IMG_6099

Como a música diz, “Quando eu vou, vou “duro!” Sou e sempre fui muito intensa. E desde pequena fui “julgada” por ser feinha/gordinha. Sempre fui excluída, a última a ser chamada nas aulas da Educação Física, e as meninas e meninos me olhavam estranho. Já inclusive escrevi um texto que ficou conhecidinho no tumblr uma época, quem sabe um dia eu posto aqui. Hoje em dia, não há ALGUÉM que me olhe estranho, que olhe na minha cara, aponte os dedos e diga o que eu tenho de errado na cara ou com o meu corpo. Hoje, a principal praticante de “bullying” comigo… Sou eu mesma! Cara, não me aguento. Tem dias que me sinto A diva. “Ok, talvez eu não seja a mais bonita do mundo mas eu sou linda… Às vezes. Talvez não hoje… Nem ontem… Quem sabe amanhã?” Vai ver são alguns vestígios do “bullying” – que claro, sou da época que isso não tinha nem nome -, que ainda estão refletindo aqui dentro. Mas é muito difícil, cara. Como que eu vou me sentir bonita num mundo onde a pessoa só é reconhecida por ser bonita/ter um rostinho legal? Onde pessoas boas e legais quase não são lembradas? Onde eu tenho que me matar na academia não para me sentir bem, não para ter uma qualidade de vida boa – Isso já não é mais prioridade – MAS SIM, pra ter boas fotos no instagram ou até mesmo pro blog? Cara, não aguento… Não pertenço aqui. Aqui não é realmente meu lugar. Quem sabe em outra vida o mundo perceba a estrelinha que tenho dentro de mim, e que outras pessoas lindas por dentro também têm?

IMG_1884

“I grew up with a lot of green
Nice things ‘round me
I was safe, I was fine

Grew up with a lot of dreams”

10jun 2014

Lançamento “A Culpa É Das Estrelas”

Postado por às

No meu feed do Facebook, basicamente a história desse casal domina. Não estive nas sessões de cinema semana passada para assistir A CULPA É DAS ESTRELAS, mas provavelmente estarei amanhã! Pensei em ir no dia dos namorados. Mas… Naaaaaah. Porque assistir esse filme no dia 12 ia ser triste demais, né?Se esperar mais que isso, sei que piro. O mundo todo está só falando nisso, pelo visto John Green revolucionou a nossa geração. Não só a nossa, porém até os mais velhos, saem em lágrimas e com o coração ao mesmo tempo partido, ao mesmo tempo mais vívido. Bom, muito bom! Este livro transforma sua visão de vida e o que você pretende fazer com ela. Somos tão frágeis… Porém temos uma capacidade além da vida, de amar. Não tem como não gostar dessa história do “Tio João Verde”. 🙂

 O livro é encantador. Agora vamos ver como se adaptará na tela grande! Adooooro adaptações, sou super à favor! (Aliás, fiquei doida pra ter a versão-capa-do-filme, do livro! HAHA Achei bem bonita. Geralmente não gosto, prefiro ter a original. Mas de ACÉDE, ter a original + a capa do filme ia ser bem legal! Haha) Não lembrava há quanto tempo tinha lido o livro, mas vi no meu skoob, e faz já quase um ano que comecei e terminei de ler “A Culpa É Das Estrelas“, e li em uns 22 dias. Como vocês sabem, a espera foi grande, né? Houveram vários posts por aqui no blog, e te digo porquê:

ACÉDE (A culpa é das estrelas) é sim, um filme/livro infanto-juvenil, porém conquista pessoas de todas as idades – incluindo Ana Maria Braga e algumas mães de amigas minhas. Pois John Green, o autor, sabe escrever. O jeito que ele escreve é envolvente, te põe na história e te faz sonhar junto com os personagens. Torcer por eles, e por a leitura ser gostosa, você acaba lendo rápido. Li “Will&Will” (dele com o David Levithan) em 24horas! Isso que dormi, comi, enfim, fiz tudo. To morrendo de vontade de começar a ler “Quem é você, Alasca?“, comprei por impulso – e ainda ta embaladinho lá em casa – “Cidades de Papel“. Realmente, John Green escreve bem, querendo ou não, vai. Claro, há autores muito mais complexos, que inventam universos muito maiores. Porém, o autor consegue escrever romances adolescentes muito gostosos de ler. Sim, uma leitura gostosa é o único jeito que eu consigo descrever os livros dele. 
A espera pelo filme tem sido grande, e amanhã vou finalmente poder ver (com meu namos! iei!) e comparar! Depois conto aqui pra vocês, Ok? Ok! 

“Não posso falar da nossa história de amor, portanto vou falar de matemática. Não sou matemática, mas uma coisa eu sei: Entre 0 e 1 existem números infinitos. Existe o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma série infinita de outros. Claro está que existe um maior conjunto infinito de números entre 0 e 2, ou entre 0 e um milhão. Algumas infinidades são maiores do que outras. Quem nos ensinou isto foi um escritor, de quem gostávamos. Há dias, muitos dias, em que sinto um rancor do tamanho do meu conjunto iluminado. Quero mais números do que é provável que tenha e, oh Deus, quero mais números para o Augustus Waters do que os que ele tem. Mas Gus, meu amor, não te consigo dizer como estou grata pela nossa pequena infinidade. Não a trocaria por nada deste mundo. No meio dos dias numerados, tu deste-me um para sempre, e eu estou grata”


A  culpa é mesmo das estrelas? Ou do John Green?

06abr 2014

BangBangs!

Postado por às

Olá Fucktastics! Tudjo bem com vocês?
Franja (Bangs em inglês, por isso o título do post) é versátil, às vezes chatinha de cuidar e bacana pra quando se quer “mudar o visual” sem ter que “desfazer” do resto do cabelo. Digo isso pois, pra mim, você colocá-la de ladinho, ou para trás, de qualquer jeito diferente, já dá a impressão de que algo mudou em você. Não é mesmo? Franja cresce relativamente rápido e se algo saiu errado, é só prender, modelar com escova, usar arco ou alguma faixa. Faz um tempo que minha franja  está começando a me incomodar, caindo nos olhos, meio estranha, nada prática. Tentei dar uma arrumada nela de vários jeitos, porém continuou praticamente na mesma. Andei olhando alguns cortes de franjas durante a semana, pegando umas referências e acabei conseguindo horário numa cabeleireira aqui perto de casa, ontem mesmo (05/04). Olha só as referências que peguei: No primeiro exemplo vemos franjas mais fechadas, de ladinho (ou não), mais curtinhas. No segundo exemplo, franjas mais compridas e abertas, com movimento. Dá a sensação de mais maturidade né?

Pois bem, escolhi o primeiro exemplo. Gosto dela mais curtinha, de ladinho. Pois acho mais fácil de cuidar, não fica caindo nos olhos e… Ela cresce! Haha Logo logo vem o inverno, então provavelmente já estará grandinha quando ele chegar. Nhaw! No começo não sabia ao certo se tinha realmente gostado do resultado. Mas acho que curti, agora vamos ver no dia-dia. 🙂 E aí, gostaram? Tem coragem de fazer mudanças assim também? 
Música do dia:

26fev 2014

Vídeopost: C-c-c-changes! Mudanças!

Postado por às

Olá Fucktastics! Tudo bem com vocês? Então, eu fiz esse vídeo pra mostrar pra vocês a minha nova mudança: Tô morena! Nele, vocês poderão ver e saber sobre todo o meu histórico capilar, desde em que ele era… Ops. Hahah Vejam! Depois vocês me contam o que acharam, qual combinou mais comigo, se preferia outra fase, e sem medo! Gosto de gente sincera! Quero saber também a opinião de vocês sobre as Camilinhas do blog!

Espero que tenham gostado! Não se esqueça de clicar em “Inscrever-se” no canal, curtir e comentar! Beijão!

UP!