Suspense | Escrito na Madrugada

/ Suspense

13mar 2016

O Último Passageiro – Resenha

Postado por às em Livros, Resenhas

Um mistério, elementos sobrenaturais, uma bela sinopse e um autor que já havia me surpreendido no passado. Essa era a combinação perfeita para elevar minhas expectativas em relação ao livro “O Último Passageiro” de Manel Loureiro às alturas. Loureiro é responsável por uma de minhas mais gratas surpresas no mundo da literatura, a série “Apocalipse Z” que conta a infestação zumbi mais completa que já tive o prazer de consumir.

essa

O livro lançado em 2014 pela editora “Planeta do Brasil” tem como principal plot a história de um grande navio de passageiros da década de 1930 que foi encontrado a deriva pelos tripulantes do rebocador “Pass os Balaster”. O navio, chamado de “Valkirie” estava completamente vazio a não ser por um misterioso bebê judeu encontrado solitário em meio a pista de dança do salão de festas do navio, a comida estava recém servida e apesar disso, nenhuma outra pessoa foi encontrada a bordo do Valkirie.

Após contar como foi o encontro do Pass of Balaster com o Valkirie, somos trazidos para o presente onde Loureiro nos apresenta a personagem de Kate Kilroy, uma jornalista espanhola que vive nos Estados Unidos, cujo marido falecera a poucos meses. Kate, que até então não cobria nada além de eventos sociais e colunas de fofocas, vê-se envolvida em meio a história do Valkirie graças aos documentos e anotações de seu falecido marido. Um magnata, Isaac Feldman comprou o Valkirie e o estava reformando para que o navio pudesse voltar a navegar em todo seu esplendor.

Kate, entre uma investigação e outra acaba sendo convidada para integrar a nova tripulação do Valkirie para documentar os fatos e escrever sobre a história para o jornal em que trabalhava. Feldman tem por intenção (devido a interesses particulares que não revelarei) tentar reproduzir a última viagem do Valkirie para talvez acontecer o mesmo que aconteceu em 1939 quando o navio foi encontrado a deriva.

Feldman é judeu, o navio é da época da segunda Guerra Mundial e pertencia a Alemanha, toda sua tripulação era nazista lá em 1939. Preciso dar um ponto positivo para Feldman que é de longe o melhor personagem do livro, sua motivação é legítima principalmente após revelado quem de fato ele é. Toda essa trama parecia extremamente promissora e a introdução do livro é de arrepiar, me senti lendo um grande clássico do terror como “O Iluminado” por exemplo.

Só que não é bem assim, não.

Durante quase metade do livro, acompanhamos Kate investigando Feldman, interrogando o único tripulante do Pass of Balaster que ainda vivia e tentando entender o grande mistério por trás de toda aquela bizarrice até que Feldman a convida para sua viagem. Kate acompanharia Feldman e uma grandiosa equipe de cientistas e seguranças a bordo do Valkirie.

É preciso ressaltar que o livro possui momentos excelentes, de real tensão, mas é incrível como Loureiro se perde por aparentemente não conseguir manter o tom da história por muito tempo. Muitos acontecimentos são simplesmente não relevantes para a trama, a personagem de Kate é uma das mais sem graça que eu já pude “conhecer”. A conveniência de te trazido a urna com as cinzas de seu marido consigo e ele ser o único que podia ajudá-la em sua aventura me incomoda. As motivações das “forças das sombras” são estranhas, meio incompreensíveis e até no final quando toda a intenção dos vilões são apresentadas, o sentimento de “tá, mas falta coisa aí” ainda persiste. Para mim, o melhor elemento de toda a história é a junção de duas linhas temporais diferentes, a nossa atual e a de 1939. Os personagens alternam mesmo sem querer entre esses dois tempos, o que aumenta o dinamismo e nos vai contando um pouco da história do Valkirie sem que esta precise ser narrada por alguém.

essa também

Todos os personagens de maior importância acabam sendo mais desenvolvidos do que a protagonista, e a maioria deles acaba passando por “transformações” ao longo da viagem, a escuridão os acaba possuindo e eles tornam-se os passageiros do Valkirie de 1939.

É de fato uma história carregada de mistérios e que pode prender pelas cenas de tensão, mas toda a relação de Kate com o marido morto e a resolução de todos os mistérios são simplesmente fracas, além do fato de que a última linha do livro conseguiu me dar um sentimento de raiva tão profundo que não consigo sequer descrevê-lo.

Não me arrependo de ter retomado a leitura depois de desistir dela com o livro pela metade. Talvez o problema comigo tenha sido as expectativas não atingidas, quem sabe se eu não estivesse esperando nada, até que a experiência pudesse ser mais proveitosa. O fato é que “O Último Passageiro” em nada me lembrou as boas sessões de leitura que tive com “Apocalipse Z”.

12jun 2015

3 filmes para solteiras(os) assistirem (no Dia dos Namorados)

Postado por às em Filmes

E dia 12 chegou… Um dia normal (para todos) mas especialmente para as solteiras e os solteiros! Como eu disse no post anterior, esta data foi feita especialmente para contentar o comércio e fazer as pessoas que namoram… Gastar. Mas sabe, ser solteira também tem seu lado bom e não é necessariamente sinônimo de infelicidade, certo? Para passar o tempo, indicarei alguns filmes para você (solteira(o) ou não, vai) assistir! Aposto que você vai se divertir!

As bem armadas

As bem armadas

Ashburn (Sandra Bullock) é uma agente especial do FBI extremamente competente, apesar de ser mal vista pelos colegas de trabalho por ser arrogante e antipática. De olho em uma promoção no trabalho, ela pede ao seu chefe (Demian Bichir) que a encarregue da investigação de um poderoso traficante de drogas em Boston, cuja identidade é desconhecida. Entretanto, logo ao chegar Ashburn decide interrogar um pequeno traficante preso por Mullins (Melissa McCarthy), uma desbocada policial local que não aceita ordens de ninguém. Não demora muito para que as duas batam de frente, mas elas precisam encontrar um meio de trabalhar juntas.

Não me caaaaaanso de ver!! Já assisti esse filme TRÊS vezes e sempre ri MUITO!! Um dos meus filmes de comédia prediletos! Com a Sandra Bullok e a Melissa, ainda? Gente!! <3 Trailer aqui.

A passagem

A passagem

Sam Foster (Ewan mcGregor) é um psicólogo que trabalha numa prestigiosa universidade americana. Certo dia um de seus jovens pacientes o procura para dizer que planeja cometer suicídio em breve. À medida que Sam estuda o caso, o rapaz começa a fazer estranhas e terríveis profecias que se realizam. Aterrorizado, Sam tenta ajudar seu paciente e impedir o suicídio de todas as maneiras, mas acaba se envolvendo numa misteriosa jornada da alma.

Assisti esse filme já faz um tempo, mas lembro que adorei esse filme e é bem diferente do que eu achei que seria – não dava nada!! Suspense bom, viu? Trailer aqui.

Lucy

Lucy

Quando a inocente jovem Lucy (Scarlett Johansson) é forçada a transportar drogas dentro do seu estômago, por acaso, ela acaba absorvendo as drogas, e um efeito inesperado acontece: Lucy ganha poderes sobre-humanos, incluindo a telecinesia, a ausência de dor e a capacidade de adquirir conhecimento instantaneamente.

Quem não gosta de filmes com mulheres mega poderosas (e lindas, como a Scarlett) ganhando poderes sobre-humanos e combatendo muita gente de uma forma badass? Confesso que não sou uma grande fã de filmes de ação, mas esse… Muito muuuuuuuuuuuuito bom!! Trailer aqui.

 

Escolhi um de comédia, um de suspense e um de ação, todos que eu sempre recomendo e gostei muito de assistir! 😉 Espero que vocês gostem das dicas (não só para o dia 12 mas para todos os dias do ano!!)

06jan 2015

Stalker

Postado por às em Séries

stalker

Stalker é uma palavra inglesa que significa “perseguidor”. É aplicada a alguém que importuna de forma insistente e obsessiva uma outra pessoa que, em muitos casos, é uma celebridade. A perseguição persistente pode levar a ataques e agressões.

Sabemos que “Stalker” é uma palavra nova nos nossos dicionários mentais, há pessoas que ainda não fazem a mínima ideia do que significa e a maioria das vezes que fazemos uso dela, parte de uma brincadeira saudável. Porém não é sempre assim. Perseguidores sempre houveram, mas com o avanço das tecnologias ficou ainda mais fácil o acesso à informações mais profundas, inclusive as que você acha que só você e sua melhor amiga sabem. E para um perseguidor que não obtém ajuda, esse poço é cavado cada vez mais fundo. “Fuçar” a pessoa no facebook é o básico, mas já é o começo da obsessão. Ligar, passar na frente da casa ou de lugares que frequenta, permanecer constantemente atualizado às informações da pessoa atingida, e assim vai. Obsessão que é obsessão se não há a ajuda necessária, só tende a ficar mais profunda e perigosa para as duas pessoas – à obsessiva e a “vítima”.
A série, produzida por Kevin Williamson (The following *-* e roteirista de Todo Mundo em Pânico, Eu sei o que vocês fizeram no verão passado, The Vampire Diaries, etc) trata-se sobre dois detetives: Beth Davis (Maggie Q) e Jack Larsen (Dylan McDermott – Ele apareceu na 1ª temporada de American Horror Story) – Os dois com históricos muito interessante. Ao ver alguns capítulos da série você vai descobrindo cada vez mais sobre a vida de Beth, que é uma mulher muito reservada, centrada, dedicada e badass. Jack já é um cara mais mulherengo tentando mudar esse estilo de vida e querendo muito – e por táticas questionáveis – saber um pouco mais sobre seu filho com a advogada (Elisabeth Röhm) da Unidade de Avaliação de Ameaças da polícia de Los Angeles, onde eles trabalham. Os dois detetives são especializados em crimes de perseguição (stalker) em geral. A série pode assustar pessoas que começaram a pouco a ver filmes e séries do tipo. Afinal, Kevin Williamson não é fraco no “terror/suspense” devido ao seu histórico superbom de produções. Porém, eu acho que a série é tranquila de ser assistida, não dará pesadelo algum à quem começou agora a assistir séries criminais. É um bom jeito de começar o gênero, aliás. Fora os casos que eles pegam, a vida e a interação dos parceiros na Unidade (que incluem Mariana Klaveno (de True Blood *-*) e Victor Rasuk) também é algo curioso – afinal, o trabalho que eles têm é algo realmente difícil de lidar. Ah, claro que eu não podia deixar de falar sobre a trilha sonora! É espetacular e me fez ficar viciada em um cover ótimo (fim do post!).
Assista ao trailer da série Stalker:

Resolvi contar um pouco dessa série para vocês pois esses dias em que eu quase não tive tempo para assistir as séries, eu tentava pelo menos ver Stalker. E me surpreendi com o último episódio que assisti, e não posso dar mais detalhes se não estraga toda a brincadeira né?! Hahaa 😛  Mas o que eu tenho percebido é que a cada episódio a série melhora e tem tudo para dar certo! No começo pensei que podia ser uma das séries que eu gosto, mas acabam sendo canceladas. Tomara que nããão!! É um assunto super novo, super questionável, super “em alta” (devido à facilidade no acesso), além de tudo, faz o alerta para o problema. A série tem tudo para dar certo. A partir do momento em que o Stalker/perseguidor atrapalha certos aspectos da vida, é melhor procurar ajuda logo de cara.

Espero que tenham gostado da série, e o que eu recomendo a partir de agora é: Assista 3 episódios da série, e depois me diga se vai conseguir parar 😉 haha
Não esqueçam de comentar, curtir lá no Face e seguir tudo o que acontece lá no Instagram!
Beeeeeeijo!
16dez 2014

Projeto 1 Filme Por Semana: À beira do abismo e Espantalho Assassino

Postado por às em Filmes, Projeto 1 Filme por Semana

Eu já estava morrendo de saudades de fazer posts sobre esse projeto, sabia? E ai, que falta faz ver filmes! Eu funciono assim: Certas épocas eu leio leio leio, devooro livros! Certas épocas eu intercalo entre séries e filmes. Então me deu vontade de assistir um filme de suspense/terror, perguntei aos meus amigos e um deles me recomendou “À beira do abismo“. E uma outra amiga já tinha me falado do “Espantalho assassino”, mas acabei pegando o filme errado! HAHAHA (No caso ela tinha me recomendado um que é só “O Espantalho”. Tenho que ver e contar pra vocês né? 😉 Mas por enquanto, saiba mais sobre esses dois:

À Beira do Abismo

À Beira do Abismo

 

 Um ex-policial (Sam Worthington) procurado pela justiça resolve se matar pulando do alto de um prédio de Nova York. Uma vez notificada, a polícia da cidade se mobiliza para tentar impedir que ele acabe com a própria vida, levando para o local inclusive uma policial psicóloga (Elizabeth Banks) especialmente requisitada por ele. O que ela percebe, à medida que conversa com o homem no parapeito do prédio, é que tudo o que está acontecendo ali parece cada vez mais um jogo de cena, mas, para acobertar exatamente o quê?

➸ Ok, vou contar um segredo: Eu morro de medo, não! EU TENHO PÂNICO de altura! Então passei o filme todo quase suando muito pelas mãos e os pés, de chegar a doer! HAHA É uma das poucas coisas que eu não consigo simplesmente me desconectar. Amo viajar de avião mas… Quando não tem algo protegendo o meu redor, não dá! Quando viajei para a Argentina cheguei a ficar hooooras no sol, num lugar lindo, só observando a paisagem e o pessoal que por ali passava (e isso foi legal demais, ta? Nossa! Repetiria sem dúvida!) só por que não consigo ir naqueles teleféricos onde não tem quase nada que me segura… Não tente me convencer, já tentaram isso algumas vezes haha É uma fraqueza minha, infelizmente. Voltando a falar sobre o filme: Caro amigo, adorei o filme mas isso não é muito lá o suspense que eu esperava! É aquela mistura de suspense e drama, mas confesso que é uma mistura muito boa quando feita inteligentemente! E esse filme realizou isso muito bem. Adorei!

c3a0-beira-do-abismo-2

Espantalho Assassino

iRPLhjdqFFOXe

 Por gerações, O Espantalho era uma lenda urbana que viveu nos pesadelos das crianças. Agora, o conto vai reviver os medos mais sombrios de uma cidade. Com o Festival do Espantalho, o professor Aaron Harris está punindo seis estudantes que estão em detenção. Mas os campos de milho circulando a fazenda vêm com uma lenda e os jovens vão descubrir que “ele” nunca dorme, nunca morre, não pode ser interrompido, ouve os seus gritos . O Espantalho vive para matar todos.

➸ Sabe aquelas noites de insônia onde você fica se revirando na cama? Você troca os travesseiros, tira e põe a coberta, vai ao banheiro, toma água, deita de barriga pra cima, pra baixo, pros lados, enfim! Bom, era assim que eu me sentia/estava ao assistir esse filme de “terror”. Confesso que dá vontade de dar spoiler, até porque realmente vou ser direta: Não recomendo esse filme. Algumas pessoas acham perda de tempo se assistir um filme “ruim”. Discordo, é preciso ver os ruins e os bons para se ter um senso crítico.
O começo é bem normal, alguns adolescentes, alguns pares ou triângulos amorosos e uma lenda, que no caso, se tratava de um espantalho assassino. O monstro no filme realmente aparece – há filmes com “monstros” ocultos ou onde só mostram detalhes, né?! Esse filme realmente mostra mas os efeitos “especiais” não foram tratados com muito cuidado e ficou meio mal feito. Como que a menina – que por sinal a atriz é Lacey Chabert, de Meninas Malvadas –  ia conseguir afundar um barco enooooooorme sozinha? Um filme de “terror” comum, e um pouco sem sentido.

p44vexU

 

Tenho assistido à alguns filmes mas esses dois foram os últimos que assisti – e que deu tempo de contar para vocês! Em breve vem muito mais coisas! Agora estou de férias e embora esteja uma semana sem meu note, prometo que para semana que vem… Coisas muito legais vem por aí 😀 Haha Então acompanhe aqui no Escrito na Madrugada, no youtube, instagram, facebook, tudo tudo tudo!

Beijooooooooo!

08dez 2013

Filmes que assisti – SUSPENSE

Postado por às em Filmes, Projeto 1 Filme por Semana

Oi oi galera! Uma coisa que eu sempre quis escrever pro blog, foi sobre filmes. Sejam filmes que assisti, filmes que QUERO assistir, enfim, sobre filmes! Por que se tem uma coisa que eu gosto de fazer é isso, e eu do todos os meus jeitinhos pra assistir o quanto posso; seja enquanto seco o cabelo, enquanto almoço, enquanto faço a unha… Qualquer horinha que eu consiga dividir minha atenção pra filme + coisa que estou fazendo, eu divido! Até por que não tenho problema em assistir o filme em partes.
Bom, vamos as resenhas dos filmes! Os filmes aqui classifico como suspense, porém alguns são derivações como Thriller, Crime, etc. Peguei filmes mais novos, mas não foi de propósito. Fonte usada para a maioria das sinopses foi adorocinema. Curtam!

Colega de Quarto (The Roommate) (2011) – “A estudante Sara (Minka Kelly) acaba de entrar para a universidade e, como de costume, vai passar a dividir o quarto com alguém. Sua nova companheira de quarto será Rebecca (Leighton Meester), uma jovem solitária pela qual rapidamente construirá uma forte amizade e compartilhará segredos. A única coisa que ela não contava era que sua nova amiga iria se tornar tão obcecada por ela a ponto de representar um perigo real para todos que a cercam.” 
 
➸ Comecemos pelo elenco: Eu realmente não entendi por que colocaram essa Minka Kelly (Que nunca fez nada antes e nem mais nada depois) como principal quando se tem Aly Michalka (Hellcats, A Mentira) e Leighton Meester (Gossip Girls). Ahhh, mas escolheram o galã certo: Cam Gigandet (Crepúsculo, Alma Perdida, A Mentira (também)). Quanto ao filme, eu gostei! Gostei do roteiro, das cenas, da iluminação, inclusive a trilha sonora, que contém Surrender – Digital Daggers, cuja banda estou vi-ci-a-da! Eu curto filme de suspense leve assim, gosto bastante. E já é o segundo (se eu não me engano é “só” o segundo) que vejo tratando dessa obsessão por querer ser/ou ter alguém que você não é/tem. Em questão de amizade feminina né? Por que de obsessão amorosa temos muitos, inclusive nessa lista. Foi classificado pelo Imdb com 4,7 de 10, porém, eu discordo.

Terror na Ilha (Black Rock) (2012) – “Três amigas de infância decidem esquecer pequenos problemas entre elas e fazer uma viagem juntas em uma ilha, na costa leste americana. No local, elas descobrem a presença de três garotos, que logo se tornam amigos e propõem passar a noite com elas. Mas um grave incidente faz com que a vida das amigas esteja em perigo. Logo, elas conhecem as verdadeiras intenções destes homens. O trio precisará mostrar sua força e o quanto se importam umas com as outras para sobreviver a este final de semana trágico.” 
 
➸ Bom, 3 garotas (mulheres) têm a brilhaaaaante ideia de passar sei lá quanto tempo numa ilha deserta. Só as três. Qual a probabilidade de isso dar certo? Mas ok, sem isso, não teríamos filme pra assistir não é? Então, ainda bem que tiveram a ideia tosca. O que aconteceu foi o seguinte, ao se deparar em uma situação de “risco”, uma das meninas ataca um cara com uma pedra, e esse cara… Era militar. E ele morre. Tipo… O cara passou por tanta coisa, no Afeganistão, sei lá, e vai morrer por que levou uma pedradinha na cara de uma mulher minúscula e magérrima? Não faz sentido. Coisas que você só vê em filme. Deixando isso e a nudez desnecessária em uma parte do filme, ele mostrou que nós mulheres somos fortes sim, ainda mais quando estamos unidas e lutando por nossas vidas! Mas minha opinião? Acho que ele é classificado como terror, mas não classificaria assim… Por isso está nessa lista. O filme não me fisgou a atenção até os últimos 3 minutos. 4,6/10 no Imdb


Paixão (Crush) (2013) – O filme conta a história de um atleta que possui um admirador secreto, e a história têm uma reviravolta fatal. O filme foi feito pelo diretor Malik Bader e escrito por Sonny Mallhi. Com os lindíssimos atores Sarah Bolger (Que fez Once Upon a Time e The Tudors), Lucas Till (X-men primeira classe) e Crystal Reed (Teen Wolf) e outros queridinhos. Eu gostei mesmo do suspense. Adoreeei a interpretação da Crystal, uma fofura! A fotografia e cores escolhidas pro filme é muito boa também. Tem um clima meio gélido, combinando com o sentimento que nos transmite o filme. Roteiro muito bom, e surpreendente – Olha que pra eu me surpreender é difícil. haha. A classificação no Imdb é 5,5/10. Mas eu recomendo!

 

Os escolhidos (Dark Skies) (2013) – “A família Barret leva uma vida pacata e tranquila no subúrbio, mas isso começa a mudar quando uma série de estranhos e misteriosos eventos passa a fazer parte de sua rotina. A família acaba descobrindo que existe uma terrível e mortal força atrás dela e precisará lutar por sua sobrevivência.”

 
➸ Com atores como Keri Russel (Missão impossível 3) e Josh Hamilton (American Horror Story. Pois é, quando o reconheci, ainda tava sentindo raiva do personagem dele em AHS então…), o filme deixa um pouco a desejar pois tem uma certa demora para realmente começar. Porém, depois de vermos muitos e muitos filmes sobre Vampiros, Zumbis, Lobisomens, já estávamos – eu, pelo menos – com saudade de outros tipos de criatura. E essa “película” é do tipo que deixa você implorando por uma sequência. 6,2  /10 no Imdb. 
 

 
Chamada de Emergência (The Call) (2013) – “Jordan (Halle Berry) é atendente do sistema de emergência da polícia americana. Determinado dia, atende uma ligação de uma jovem assustada com o fato de que existe um homem tentando invadir sua casa. O caso acaba com o pior final possível e Jordan fica traumatizada. Anos mais tarde, ela se vê diante do mesmo criminoso, que agora ameaça outra garota, Casey (Abigail Breslin).”
➸ Nossa queridinha Abigail (Trêz vezes amor) cresceu e ficou f*da! E lindona! haha Filme muito bom, te prende a atenção e você torce e se contorce pra que tudo dê certo! Por que consegue deixar você na pele da operadora de emergência. Muito.Tenso.  E o final não poderia ser mais justo! Teria esse trabalho depois de assisti-lo? 6,6/10 no Imdb
 
The Purge (Uma noite de crime) (2013) – “Quando o governo norte-americano constata que suas prisões estão cheias demais para receberem novos detentos, uma nova lei é criada, permitindo todas as atividades ilegais durante 12 horas. Este período, chamado de Noite do Crime, é marcado por milhares de assassinatos, linchamentos e outros atos de violência por todo o país. O intuito, segundo o governo, é permitir que todos os cidadãos libertem seus impulsos violentos, garantindo a paz nos outros dias do ano. Neste contexto vive a família de James Sandin (Ethan Hawke), um vendedor de sistemas de segurança que prospera graças à Noite do Crime. Quando o evento ocorre, no entanto, o filho de James aceita abrigar um homem perseguido por psicopatas. Logo, toda a família está em perigo, seja dentro de sua própria casa, com a presença do desconhecido, seja pelas ameaças vindas dos psicopatas em frente ao imóvel, que prometem entrar e matar a todos.”
Oscar de Filme Indignação do Ano.O filme prometia muito. A história, a ideia, tudo. Inclusive a participação da atriz Lena Headey (Cersei Lannister de Game of Thrones <3), ela é f*d*na, poxa! Eu estava muito muito ansiosa pra assistir o filme, já tinham me falado nele e tals. Só que, sinceramente, eu tive uma decepçãozinha. Óbvio que nesse tipo de filme, sempre tem que ter alguém pra fazer uma cagada né? Claro né, se não, não haveria filme. Pois é. Mas quando o personagem extrapola, chega ao ponto de ser demais né? Esse é o caso. NUNCA tive tanto ódio de um personagem, sério!! Mas como a ideia foi BRILHANTE, e eu realmente espero que tenham “The purge” 2, 3, 4… E que tenham roteiros melhores! (#MeChamem #CamyRoteirista) 5,5/10 no Imdb.
 
Bom, espero que tenha gostado! Assista tooooooooodos e deixe sua opinião aqui nos comentários! Beijinhos!
 
UP!