Fez falta, Seu Juíz? | Escrito na Madrugada
17set 2014

Fez falta, Seu Juíz?

Postado por às

E é, realmente não faz falta. Se fizesse teria puxado assunto há muito mais tempo, viveria stalkeando mesmo que seja como algo amigável. Não faz falta por que já considero algo que nunca tive, então não faz realmente falta. Faria falta se houvesse um vazio dentro do peito, ou noites frias sem ninguém com que conversar. Mas a realidade felizmente é outra: Tenho ótimas pessoas para conversar, pessoas que nunca fizeram mal algum, que me perguntam quase todo dia como eu estou. Tudo o que eu preciso já tenho comigo.

No dia a dia, o “oi” foi se tornando mais incomum até que se tornou zero. É assim que finaliza várias amizades, não é? Mas aquelas que fazem falta não são deixadas ao esquecimento desse jeito.

Se um dia fez falta e eu fui além do meu limite é por que o ser humano tem um pouco de masoquismo, aquela dor da picada, aquela dorzinha do furo no umbigo, aquela dorzinha de coração-quebrado-quase-sarado-que-volta-a-ver-fotos-antigas. Se um dia “fez falta” foi para testar meus limites já ultrapassados, e eu só tinha a confirmação: Tudo realmente em você ficou chato, nojento e… Todas as tentativas do ~divertido~ me deixaram sem risada online e muito menos off-line. Então creia, eu te usei a certo ponto. Desculpa mas é a verdade. Pode ser um gole de insegurança minha mas, eu tive que nos testar. Até hoje é incerto, não consigo ver, o que ficou de mim em você – se é que ficou algo mesmo como você diz. E também não me importo muito.

Algo que é sem graça, chato e até repugnante, faz falta? 
Não me faz falta lhe responder essa pergunta também.

UP!