The Maze Runner, Correr ou Morrer – O filme | Escrito na Madrugada
25set 2014

The Maze Runner, Correr ou Morrer – O filme

Postado por às

Bom, há bastante tempo, desde que soube que o filme iria ser lançado eu tenho demonstrado o quão ansiosa estive. Eu li o livro no Ensino Médio se não me engano (então fazem mais de 2 anos haha) e desde então sabia que aquela seria minha distopia predileta. Li os 3 livros, claro, e agora estou para ler a “prequela” – Ordem de Extermínio – que se passa antes do Correr ou Morrer. (Só tenho que terminar de ler o Sob a Redoma pra minha vida de leitora voltar ao normal, hahahaha Como disse para minhas amigas: Estou presa na redoma :O )E fiquei sabendo que o autor, James Dashner vai escrever outro livro, iei! (Bom, não sei até que ponto isso é bom, por que gente… Uma série, uma triologia, etc, uma hora tem que acabar. Não dá pra ficar enrolando ela pra sempre, sabe? Se não acaba perdendo toda a graça e desgastando os leitores)

Enfim, muita coisa do livro eu acabei esquecendo devido ao tempo mas bastante coisa eu ainda lembrava e estava curiosa pra saber como foi feita no filme! Vou colocar aqui a sinopse pra vocês:


Peraí. Gente. OPKASOAKPSOKPASKOASP

Em um mundo pós-apocalíptico, o jovem Thomas (Dylan O’Brien) é abandonado em uma comunidade isolada formada por garotos após toda sua memória ter sido apagada. Logo ele se vê preso em um labirinto, onde será preciso unir forças com outros jovens para que consiga escapar.

Não gostei dessa sinopse. Se eu lesse ela antes de ir ver o filme, iria esperar muito sangue, suspense. Sério, parece sinopse de filme de terror. Ok, eu mesma vou escrever:

Thomas (Dylan O’Brien) acorda em um elevador que o leva até a Clareira, onde ele encontra vários meninos ali que a única coisa que lembram são seus próprios nomes. Em volta da Clareira se tem um labirinto gigante que os cerca. Ao anoitecer os portões se fecham e o labirinto muda. Cada um dos meninos – que têm idades diferentes – têm sua função lá para que eles possam sobreviver. E todo mês um novo Clareano (assim como se chamam) chega pelo elevador. Pela caixa. Até que um dia, uma menina chega. A chegada de Teresa (Kaya Scodelario) afeta toda a Clareira e os meninos começam a se perguntar se tudo vai mudar. Pois agora, as coisas estão diferentes.

O que eu achei?
Enfim, o filme é cheio de ação e a história em si foi praticamente a mesma. Tem sim, muuuuuuita coisa diferente do livro – que eu não vou me estender muito para contar isso pra não se tornar um spoiler né genteee -, mas o jeito que eles fizeram o labirinto e os Verdugos foi melhor que na minha imaginação! Os efeitos ficaram muito bons. As partes em que o labirinto quase se fechava me deixava realmente com agonia. As partes de ação do filme foram muito boas, realmente. Mas não sei se gostei da atuação da Kaya – ou se é sisma minha com a personagem mesmo hehe.

Quem viu o filme sem ter lido os livros consegue entender bem as coisas – confesso que eu não consegui me distanciar do filme como fã, mas meu namorado foi ver comigo e ele disse que deu pra entender bem as coisas e que justamente não aguenta mais ter que esperar pra ver os outros filmes para poder entender o que acontece por ali. Ouvi pessoas dizerem que um detalhe não foi entendido e parece furo no roteiro, mas garanto pra vocês que se vocês pensarem um pouco naquilo, podem chegar numa conclusão sem nem mesmo ter lido os livros. Garanto, não é furo no roteiro!

Por um momento, no cinema cheguei a sentar até a ponta da cadeira, achando que talvez eles mudassem um detalhe muito importante do filme. Me enganaram direitinho! Foi muito bom! Parabéns à direção de Wells. E bem no final do filme (gente, não to dando muito spoiler vai, isso só me dá mais vontade ainda de rever o filme e pra vocês?) eu tava tipo “Yes!!! Yess!!!” por que já dava pra sentir o gostinho do 2º filme vindo por aí. O livro, Prova de Fogo é o meu preferido <3 PODE VIR, PODE VIIIRRR!! 
Para quem acha que vai ao cinema assistir um romance adolescente vai ficar esperando pra ver Jogos Vorazes ou Crepúsculo regravado. Este não é o foco da série. O romance em Maze Ruuner é muito muuuuito sutil. Claro que tem seus “shipps” (Quando você quer que uma casal fique junto) e isso é bem legal – Até hoje não decidi pra que time torço hahaha. Mas mesmo não tendo muito romance, MR conquista muitas fãs meninas – inclusive euuuuuuuuuuu que adoro um romancinho, confesso! HAHA Apesar (Ou não né, por que isso não são coisas negativas) de toda a ação, do romance quase imperceptível, da faixa etária do filme… Maze Runner vai conquistar o mundo, tenho dito isso desde que li o primeiro livro! Espere e verás.

E você aí?

Já leu os livros e/ou foi conferir Maze Runner no cinema? Se sim, comenta aqui pra gente conversar sobre isso – ADOOOOROOO!! O que mais você viu de diferente? O que você mais gostou sobre o filme e o que espera dos próximos?
beeeijos!
Tchau tchau!

UP!